Conhecendo um pouco da Técnica Thompson de Quiropraxia



Criada pelo Quiropraxista Dr. Joseph Clay Thompson, a técnica tem como base o princípio de que o corpo possui uma tendência natural ao equilíbrio (homeostasis) e que demonstra distúrbios orgânicos através de adaptações estruturais.

Para desenvolver suas novas propostas de ajustes, Thompson se baseou na 1ª lei de Newton “Um corpo permanece em repouso ou movimento línear até que seja influenciado por forças a ele impressas” desenvolvendo então o sistema de Drops, mecanismos adaptados à maca (ou mesa) de Quiropraxia.

Com o uso do Drop, os ajustes conseguem atingir alta velocidade mais facilmente, de maneira ainda mais delicada com o paciente e ao chegar no final do impulso dado pelo Quiropraxista sobre a vértebra subluxada, as demais vértebras em contato com o drop cessam seu movimento enquanto que a subluxada continua até seu ponto terminal, no qual ocorre a correção.

Apesar de ser uma técnica que ajusta toda a coluna (se necessário), Thompson prioriza regiões como Cervical e Pelve, dentro de um sistema hierárquico.

O Leg-Check (checagem do comprimento das pernas) é fundamental para Thompson, visto que ele indica se há ou não uma determinada subluxação, e o padrão de subluxação no qual determinado paciente se encaixa.

Os principais padrões em Thompson são: Síndrome Cervical, Síndrome Cervical Bilateral, Derefield Negativo, Derefield Positivo e X Derefield. Essa nomenclatura é uma maneira de simplificar a descrição desses padrões de subluxações de Sacro, Cervical, Ílio, etc.

Dentre muitos outros motivos, Thompson Technique faz sucesso por seu ajuste mais leve permitir ainda mais segurança e conforto ao lidar com pacientes idosos/senis ou que sofram de algum tipo de desmineralização óssea.

Como contra indicações: histórico de fratura ou diferença anatômica no comprimento dos membros inferiores e degeneração severa de quadril.